ESTOU COM CATARATA! E AGORA, O QUE FAZER?


Ao contrário do que se pensa, a catarata não é um problema de visão que atinge apenas idosos. Neles, a forma senil é muito comum — e mais frequente a partir dos 55 anos. Entretanto, existem outras formas de manifestação da doença que ocorrem em razão de fatores diversos e, por isso, podem afetar pessoas em diferentes fases da vida.

1 - Congênita: A catarata congênita é causada por doenças que acometem as mulheres na gravidez (e por consequência também acabam afetando o bebê), como infecções. O uso abusivo de álcool, tabaco e drogas durante a gestação também pode levar ao aparecimento do problema na criança. Esse tipo de catarata acontece logo no nascimento ou nos primeiros anos de vida. O grande problema desta doença ocorre quando não é detectada precocemente, pois se não for corrigida pode ocasionar uma perda visual definitiva à criança.

2 -Traumática: Esse é um tipo de catarata que pode atingir qualquer pessoa, porque é ocasionado por fatores externos: ou seja, um acidente ou trauma ocular pode desencadeá-lo. Geralmente afeta apenas um olho, ou seja, é unilateral.Entretanto, os danos não acontecem logo que o indivíduo se acidenta. Pode ser que se manifestem apenas depois de muito tempo.

3 - Associada ao Diabetes: Diabéticos podem desenvolver a catarata. Isso acontece porque os altos níveis de glicose no sangue afetam as proteínas do cristalino. Essa condição provoca mudanças nas propriedades ópticas, que interferem na acuidade visual, podendo provocar uma miopia transitória. Com o tempo, o cristalino perde sua transparência natural — assim, o indivíduo pode perder a visão se não tratar adequadamente.Um fator preocupante é que a catarata associada à diabetes se desenvolve mais precocemente do que os outros tipos, inclusive a senil.

4 - Decorrente de medicamentos: A grande maioria dos medicamentos pode ocasionar efeitos colaterais. Certas substâncias têm como reação adversa problemas que afetam os olhos (co