Problemas de refração na visão e a vida escolar

No decorrer da vida escolar, podem surgir problemas na visão que influenciam no aprendizado da criança, causando baixo rendimento. Conhecidos como “grau”, os erros refrativos são a causa mais comum de deficiência visual, nestes se incluem a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo.

Os pais e professores devem ficar atentos a qualquer sinal de desconforto na visão das crianças, pois o diagnóstico precoce é fundamental para garantir a saúde ocular infantil e o bom desenvolvimento escolar.

Erros refrativos na infância:

- HIPERMETROPIA: é a condição em que o olho é menor que o normal. A maioria das crianças é hipermetrope, em grau moderado. Neste caso, a visão é boa de longe com dificuldade em focalizar as imagens de perto. Os sintomas são: cansaço, desconforto ocular após esforço na visão e dores de cabeça frequentes, principalmente ao final do dia. A hipermetropia não chega a ser um problema, porque em grande parte dos casos o grau diminui conforme o crescimento do olho, sendo assim, é bastante comum que a necessidade de óculos durante a infância termine na idade adulta. A correção pode ser através do uso de óculos e lentes de contato.

- MIOPIA: erro refrativo que ocorre quando o olho é mais longo que o normal, fazendo com que a imagem seja projetada antes da retina. Uma condição hereditária geralmente descoberta na idade escolar e que tende a aumentar durante o período de crescimento. A criança míope enxerga com clareza os objetos próximos a ela, mas possui enorme dificuldade de visualizar os objetos distantes. Por isso, as crianças que possuem miopia preferem realizar atividades em que não seja preciso usar a visão a distância, como a leitura. As formas de correção são óculos e lentes de contato.